Policiais Militares invadem bar na Merendiba, Complexo da Penha

Ação impede que local funcione e proprietário relata episódio de depredação
merendiba

Na manhã deste sábado (17), policiais militares da UPP do Complexo da Penha invadiram um bar na comunidade Merendiba. O proprietário do bar, Taiguara Silva, diz que os policiais entraram no local em que ele guarda materiais de construção e de uso comercial, como cadeiras, e se instalaram na frente e ao redor do estabelecimento, impedindo o funcionamento do mesmo.

Eles abriram a parte de baixo sem mandato nenhum e estão lá. Abriram, tiraram cadeiras, sentaram na porta do bar, dentro do bar e estão lá até agora. No início do ano eu sofri uma covardia feita por policiais militares. Dei entrada na Corregedoria, no Ministério Público e, até o momento, não fui chamado. Eu tentei ligar para a Corregedoria hoje três vezes, mas eles não atendem“, relata Taiguara.

A ocasião que o comerciante cita aconteceu no dia 22 de janeiro deste ano, quando policiais militares encapuzados invadiram e depredaram o mesmo estabelecimento. Na época, a mãe do proprietário, de 69 anos, morava atrás do bar e também teve danos na casa. O processo sobre o acontecido ainda não foi aberto pelos órgãos competentes.

Procurada, a PMERJ informou que “a denúncia foi repassada à Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP) para apreciação e tomada das medidas cabíveis”.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]