Projeto Cultural Arte Transformadora promove ação social no Complexo da Penha

40110c0c-235c-45a6-b8e8-191cf58ad5d6

Entre as atividades estão: oficina de grafite, roda de leitura e debate sobre a violência local

O projeto Social que já atua há quatro anos no Complexo de favelas da Penha, oferecendo aulas gratuitas de ballet, capoeira, artesanato e inclusão digital para idosos, promove, para o próximo dia 12 de maio ação social com diversas atividades para os moradores.

Na ocasião, todos vão poder aproveitar a oficina de plantação e workshop de grafite, que vai contar com a presença de artistas locais. Diversos jovens universitários também vão participar da ação, promovendo roda de leitura para as crianças e, nesse mesmo dia, os que puderem, também podem fazer doação de livros.

A iniciativa, segundo o presidente da ONG, Albert Martins Alves, de 42 anos, é para que os moradores possam compartilhar conhecimento e solidariedade “Quando esquecemos o nosso lado pessoal  e construímos o “nós” tudo se torna simples” declara.

A roda de conversa, que vai debater a questão do preconceito contra os negros, contará com a presença de diversos líderes locais e, segundo Albert,  o objetivo é fazer com que iniciativas como essas sejam mais comuns  em outros espaços da comunidade “Essa ação funcionará com um laboratório, dela vamos tirar erros e acertos para a próxima”, conta.

Ação Social vai acontecer no sábado, 12 de maio a partir das 09h. A ONG fica na Rua Ipojuca, 3922, Grotão. 

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]