A cultura invade a comunidade!

Ontem, as 17h30 até as 19h, no alto do Morro do Adeus, ao lado da estação do teleférico, a peça “SUA INCELENÇA, RICARDO III” de William Shakespeare, é ambientada no final da Guerra das Rosas, durante o conflito sucessório pelo trono da Inglaterra ocorrido entre 1455 e 1485. No início do primeiro ato, Eduardo IV, yorkista, é rei; mas seu irmão, Ricardo, Duque de Gloucester, planeja usurpar o trono, nem que para isso tenha que provocar intrigas, matar aliados, amigos e parentes e faltar com a própria palavra. Para realçar a deformidade moral de Ricardo, Shakespeare o constrõe inclusive com uma deformidade física.

No espetáculo dirigido por Gabriel Villela, a fábula britânica e universal ganha a rua através do universo lúdico do picadeiro do circo, dos palhaços mambembes e das carroças ciganas, criando um diálogo entre o sertão nordestino e a Inglaterra Elisabetana. Às “incelenças” (excelências), gênero musical tipicamente nordestino, é agregado o rock clássico inglês – um tempero especial, com citações de bandas como Queen e Supertramp.

Ontem o repórter Rene Silva foi conferir:

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]