Após doar sangue, equipe de kickboxing do Alemão se mobiliza para distribuir mais de mil ovos

e4774311-f8a7-42a9-9c9c-080d94287436

O faixa preta e professor há quatro anos da equipe WM TEAM, que fica na Canitar, William Marcondes, de 36 anos, viu junto com seus alunos a necessidade de se mobilizarem de alguma maneira para ajudar moradores mais afetados no momento. E na manhã do próximo domingo (31/05), a equipe com cerca de 30 integrantes vai entrar no ringue, só que desta vez lutando em prol do amparo à tantas famílias do Complexo do Alemão, realizando a distribuição de ovos na Central e na Pedra do sapo, que ficam no Morro do Alemão.

Doar sangue, equipe do Alemão pretende doar mil ovos. Foto: Reprodução

“Assim que começou essa situação toda, nossa equipe se reuniu para doarmos sangue e ajudarmos. A partir disso, um aluno (Carlinhos) teve essa ideia de nos reunirmos novamente para ajudarmos as famílias. Como não tínhamos condições de ajudar com as cestas básicas, ele pensou nos ovos, embora seja um alimento barato, todo mundo gosta. Então nos reunimos e pedimos a colaboração de todos para comprarmos as caixas de ovos”, explica o professor.

Nos últimos meses de pandemia, a solidariedade vem sendo ainda mais praticada nas favelas. A coletividade tem sido fundamental para tentar superar as adversidades e problemas desde o surgimento do novo coronavírus. É o que William e seus alunos estão fazendo: “Uma atitude simples, porém, nobre, embora não seja algo grandioso da forma que gostaríamos, mas é algo que vai beneficiar algumas as famílias. Acredito que nessa atual situação se cada um ajudar com um pouco iremos sair mais fortes e mais preparados para enfrentarmos essa pandemia”.

A equipe WM TEAM recebe colaborações através do whatsapp: (21)964407355.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]