Casa Brota recebe edição final do Slam Laje em outubro

slamlajebatalhadepoesia2017

Batalha classificará concorrente para etapa final que será realizada em dezembro

“Sobe o morro, mano, que o Alemão está vivo!” a frase emblemática descreve o que vai ser a edição final do Slam Laje, única batalha de poesias realizada na favela e para as favelas da cidade do Rio.

O evento vai acontecer no próximo dia 08 de outubro, domingo, a partir das 17 horas, na Casa Brota, no Complexo do Alemão, zona norte. Serão duas batalhas no mesmo dia, a primeira garantirá duas vagas para a segunda rodada que já conta com quatro classificados, todos moradores de zonas períféricas do Rio: Marcela Lisboa, do Complexo da Penha; Favelado Qualquer, de Niterói; W-Black, do Morro dos Macacos e Chal Enigma, de Nova Iguaçu. O vencedor desta etapa estará automaticamente classificado para a final em dezembro, que escolherá um candidato para concorrer ao Brasileiro de Batalha de Poesia Slam, em São Paulo.

O Slam são encontros de poesias faladas onde um júri popular avalia os slammers, os poetas que se apresentam, considerando o texto e o desempenho de cada um. No Rio de Janeiro, o Slam Laje é o único que é produzido regularmente dentro de uma favela.

Foto: Bento Fabio/Voz das Comunidades
Foto: Bento Fabio/Divulgação

Sabrina Martina, conhecida como Mc Martina – rapper, compositora e poetisa – é uma das organizadoras do evento. Ela conta que o principal intuito da roda é mostrar como funciona a batalha e fazer com que a favela conheça esse movimento que está crescendo cada vez mais no Brasil e no mundo, mostrando uma nova forma de expressão artística que contém versos fortes e carregados de representatividade.

Yas Werneck, Negra Rê e Mc Dall Farra compõe o time de mulheres artistas que farão pocket shows para o público.

“Agora que estamos furando a bolha, estamos ocupando espaços, fazendo acontecer para conseguir falar, mas ainda assim tem uma invisibilidade muito grande. E esse evento é para isso. A galera que vai participar dos pockets shows, são pessoas que estão no movimento e fazendo barulho na cena carioca do rap. O intuito de ter chamado elas foi para ter essa parada de representatividade. Sempre que tem algo assim, a maioria que se apresenta são os homens e quando tem uma mulher, a parte dela é sempre menor. Essa de ter só as mulheres é para dar representatividade e também uma visibilidade mostrando que também estamos produzindo.” – afirma Sabrina.

Outra participação será de Mc Theus, de apenas 11 anos, mas que já possui rimas dignas de veteranos, e também das Empreguetes, grupo de dança de meninas na faixa etária de 10 a 12 anos.

SERVIÇO

O que?
Slam Laje #Edição Especial final

Quando?
08 de outubro, 17 às 23 horas.

Onde?

Casa Brota – Rua Ari Barroso, número 17 – Complexo do Alemão, Central. (Próximo ao ponto final das kombis).

Evento no facebook: https://www.facebook.com/events/1844157875897660/

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]