Complexo do Alemão é ouro!!!

complexoeourodoal2

No Campeonato Brasileiro de Kickboxing e na Copa Brasil Sudeste de Judô, jovens conquistaram mais de 30 medalhas

Quinze ouros do total de 17 jovens do Complexo do Alemão que participaram da 27ª edição do Campeonato Brasileiro de Kickboxing adulto e sub17, entre os dias 15 e 17 de junho, em São Paulo. Enquanto isso, em São José de Ubá, na Copa Brasil Sudeste de Judô, o Alemão também estava no pódio. Foram ao todo 14 medalhas, quatro de ouro, cinco de prata e cinco de bronze.

Foto: Renato Moura/Voz Das Comunidades
Foto: Renato Moura/Voz Das Comunidades



Nos dois casos de vitórias, a luta começou antes do tatame e do ringue. Era pra conseguir o dinheiro para viabilizar o transporte e os instrumentos necessários para competir. Segundo Raphael Espindola, idealizador do projeto de kickboxing “Espíndola Team ”, o grupo realizou almoço, aulão, rifa. “Foi muita batalha, rifas, festas, pedidos boca a boca, saímos pra vender latinha, bolo. Muitas correrias. Mas tudo valeu a pena”.

Para o projeto de judô “Judocas do Amanhã”, do soldado Aguiar, da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Fazendinha repetir o feito nas próximas competições, a luta já começou. Quem puder e quiser doar é só entrar em contato com para o telefone (21) 98075-2077. Eles querem repetir a mesma carreata que andou pelas vielas do Alemão comemorando ao som de “eu só quero é ser feliz, andar tranquilamente na favela onde eu nasci”.

Foto: Betinho Casas Novas/Voz Das Comunidades
Foto: Betinho Casas Novas/Voz Das Comunidades

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]