Fábrica Verde prorroga inscrições para curso gratuito no Complexo do Alemão

Qualificação em Montagem e Manutenção de Computadores oferece formação técnica em três meses e possibilidade de ser contratação para atuar no projeto / Foto: Divulgação
Qualificação em Montagem e Manutenção de Computadores oferece formação técnica em três meses e possibilidade de ser contratação para atuar no projeto / Foto: Divulgação

Onde: Sede da Fábrica Verde – Av. Itaóca nº 1961, Bonsucesso.
Quando: Até 08/11– de 8h às 18h.
O projeto Fábrica Verde, da Superintendência de Território e Cidadania (STC), da Secretaria de Estado do Ambiente (SEA), prorrogou a data limite de inscrições para o curso de Montagem e Manutenção de Computadores, na unidade do Complexo do Alemão, até o dia 08 de novembro.

Para se inscrever é necessário apresentar identidade e CPF, ter entre 16 e 35 anos e estar cursando ou ter concluído o Ensino Médio. O curso, com turmas de manhã e à tarde, dura três meses e o aluno recebe uma bolsa auxílio de R$ 120,00 por mês. São 120 vagas disponíveis para a oitava turma do Projeto.

A Fábrica Verde trabalha com jovens e adultos em situação de vulnerabilidade social nas comunidades do Complexo do Alemão, Rocinha e Morro da Chacrinha, na Tijuca. A qualificação é baseada na reutilização de computadores quebrados ou obsoletos em novas máquinas através das aulas do curso. Os computadores montados durante as aulas dão origem a Telecentros Comunitários gratuitos, instalados em diversos pontos do Estado.
Informações sobre as inscrições podem ser obtidas através dos telefones: 2334-7971 – 2334-7985.

Via: http://www.stcambiente.com

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]