Funcionários do teleférico do Alemão que estavam há 3 meses sem receber devem ser demitidos nesse começo de ano

Foto: (Renato Moura/Voz das comunidades)
Foto: (Renato Moura/Voz das comunidades)

Primeira parcela dos pagamentos atrasados já foi paga em dezembro

​Em assembleia realizada no dia 20 de dezembro, o consórcio Rio Teleférico divulgou que os salários atrasados serão pagos em 6 parcelas, sendo a primeira já efetuada no final de dezembro. Depois de ficarem 3 meses sem salários, e sem benefícios, os funcionários serão demitidos. A revisão das contas será feita em janeiro, a Rio Teleférico deverá manter apenas 7 funcionários desses que estavam sem receber.
O teleférico do Alemão fechou as portas em outubro. Segundo o consórcio, a secretaria Estadual de Transportes foi notificada sobre a suspensão das obrigações contratuais de operação e manutenção do teleférico devido à falta de pagamento, que não é efetuado desde abril.​
Por meio de nota, a Secretaria de Estado de Transportes informou que o contrato de prestação de serviços do Teleférico do Complexo do Alemão foi suspenso, a pedido do fornecedor, uma vez que há faturas em aberto desde abril e disse ainda que, devido ao agravamento da crise financeira, a prioridade absoluta do governo é o pagamento dos salários do funcionalismo e que a partir desta determinação, todos os demais pagamentos são efetuados pela Secretaria de Fazenda de acordo com a disponibilidade de recursos em caixa.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]