Funcionários municipais da saúde protestaram pela falta de repasse de verbas no Complexo do Alemão

_MG_9823
Foto: Betinho Casas Novas / Jornal Voz das Comunidades

Funcionários das unidades de saúde chegaram a interditar parte das principais vias de acesso ao Alemão

Foi realizado na manhã desta segunda feira (13) uma manifestação, organizado pelos funcionários das unidades de saúde do Alemão, pela falta de repassa da prefeitura do Rio para as unidades. Cerca de cem pessoas entre funcionários, moradores e pacientes participaram da manifestação que chegou a fechar parte das grandes vias de acesso à comunidade.
vias como Estrada do Itararé, Avenida Itaoca e Rua Uranos, três grandes vias de acesso que cortam o Alemão, fora parcialmente interdita para a passagem dos manifestantes, que teve escolta de homens das Unidades de Policia Pacificadora.

O protesto chegou a fechar por completa a Estrada do Itararé | Foto: Betinho Casas Novas / Jornal Voz das Comunidades
O protesto chegou a fechar por completa a Estrada do Itararé | Foto: Betinho Casas Novas / Jornal Voz das Comunidades

Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro (Cremerj) divulgou nota apoiando o protesto dos profissionais de saúde e informou que as clínicas da família, que fazem parte da Estratégia de Saúde de Família, sofrem com a falta de recursos financeiros. O Cremerj afirma ainda que, este ano, a Secretaria Municipal de Saúde tirou R$ 547 milhões da pasta, liberando apenas R$ 152 milhões – nem 30% do que foi contingenciado em 2017.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]