Nave do Conhecimento do Alemão recebe edição do Chá da Tarde: Eu Sou Porque Nós Somos

WhatsApp Image 2018-04-11 at 2.31.59 PM

Evento promete ser uma roda de conversa e autocuidado entre mulheres da comunidade

A primeira edição do “Chá da Tarde: Eu Sou Porque Nós Somos” realizado pelo Movimento de Mulheres do Alemão (MMA), acontece no próximo dia 14 de abril, a partir das 14 horas, na Nave do Conhecimento do Alemão.

Com dinâmicas sobre empoderamento e serviços de acolhimento psicológico, a iniciativa é voltada para mulheres que estão engajadas em alguma luta social ou são agentes de projetos nas comunidades onde moram.  

Camila Santos, uma das organizadoras, comenta que a ideia surgiu no dia da morte da vereadora Marielle Franco, do PSOL, assassinada no dia 14 de março no centro do Rio de Janeiro. A partir disso, as componentes do MMA perceberam a necessidade de ter uma roda de conversa para que pudessem trocar ideias e cuidados entre si.

“Ficou muito claro que estamos ali na frente de tudo, sendo forte e ouvindo a todos. Mas quem nos ouve? Quem cuida de nós?” – completa.

Dez mulheres estão envolvidas diretamente no planejamento da ação – entre elas, moradoras do Alemão e de bairros próximos, como Madureira e Penha. Além do Movimento, surgiu o Mulheres em Ação no Alemão (MEAA), cuja divulgação está sendo articulada para começar no dia do Chá.

“Nossa expectativa é que possamos sair do encontro fortalecidas, motivadas e cientes de que a luta diária não é fácil, mas que temos umas às outras. Não somos obrigadas a seremos fortes o tempo todo, porém não podemos parar de lutar, pelos nossos ideais, por coisas que acreditamos e pela nossa comunidade.” – finaliza Camila.

 

Chá da Tarde – Eu Sou Porque Nós Somos
Data: 14 de abril de 2018
Horário: 14 horas
Local: Nave do Conhecimento – Rua Nova Brasília, 63 – Alemão

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]