Teleférico do Alemão comemora dois milhões de passageiros

O teleférico do Alemão acaba de superar a marca de dois milhões de passageiros. Primeiro sistema de transporte de massa por cabo do País e ícone das intervenções do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), o meio de transporte foi inaugurado em 8 de julho de 2011 pela presidenta Dilma Rousseff e o governador Sérgio Cabral. Em nove meses de operação, sendo quatro de uso pleno, o teleférico se tornou imprescindível no dia a dia do complexo de comunidades da Zona Norte do Rio.

– Alcançar esta marca de dois milhões de passageiros em menos de um ano é uma prova de confiança da população nos serviços do teleférico. É também uma demonstração de que o teleférico contribui para reforçar o sentimento de cidadania e dignidade no Complexo do Alemão, além de se firmar como um dos pontos turísticos mais importantes do Rio de Janeiro – disse o presidente da SuperVia, Carlos José Cunha.

Durante a inauguração das duas primeiras Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) do Complexo do Alemão, o governador Sérgio Cabral comemorou a marca, alcançada no último sábado (14/4).

– Com poucos meses de operação plena, já são dois milhões de passageiros. Dois milhões de pessoas que levavam uma hora, uma hora e meia para se deslocar. E vamos continuar. Fui agora de novo a Medellín para ver inovações e intervenções urbanas em comunidades para trazer para o Rio de Janeiro – afirmou Cabral.

Moradores cadastrados têm viagens gratuitas

Depois de um período de testes, o sistema opera de segunda a sexta-feira, das 6h às 21h; aos sábados, das 8h às 20h; e aos domingos e feriados, das 9h às 15h. Os moradores do complexo cadastrados podem fazer de graça duas viagens diárias. A tarifa para quem não é morador (ou para quem usar o teleférico mais de duas vezes por dia) é de R$ 1. A tarifa de integração entre o trem e o teleférico, embarcando em qualquer estação da SuperVia, é de R$ 2,90.

Comunidade celebra atração de turistas

O teleférico é utilizado cada vez mais pelos moradores do Alemão, como os estudantes Vicente Júnior, de 15 anos, Welerson Xavier, 15, e Iuri Teixiera, 14. Eles disseram que o teleférico também atraiu visitantes.

– Muitos turistas estão nos visitando, o que não acontecia antes – disse Welerson.

É o caso de Fernando de Souza, 64 anos, e da esposa, Olinda Ferreira, de 80 anos. O casal, que mora na Penha, resolveu conhecer o Complexo do Alemão pelo alto.

– Foi um passeio maravilhoso – afirmou Souza.

Símbolo do PAC na comunidade, meio de transporte superou a marca em nove meses de uso
Símbolo do PAC na comunidade, meio de transporte superou a marca em nove meses de uso. FOTO: Renato Moura

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]