Unidades de saúde do Complexo do Alemão sofrem com falta de repasse da prefeitura para administradoras

_MG_7919

Contrato do CAPS AD Mirian Makeba com Viva Rio vence dia 31 e ainda não foi renovado

A falta de repasses da prefeitura para as Organizações Sociais (OS) que administram as unidades de saúde do Rio de Janeiro está deixando pacientes sem remédios e até sem itens de alimentação desde o início do ano.
É o caso do CAPS AD Mirian Makeba, no Complexo do Alemão. A equipe de reportagem do Voz foi até lá com uma câmera escondida e viu que apesar do anúncio feito ontem pelo prefeito Marcelo Crivella de mais de 500 milhões e meio para o orçamento da saúde em 2018, o cenário ainda é crítico. Além da falta de remédios, o contrato da prefeitura com a Viva Rio, que administra o local, está previsto para acabar no próximo dia 31. Se isso acontecer, mais de 350 pacientes vão ficar sem atendimento.

Veja nossa reportagem completa sobre o caso:

 

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]