Vazamento no gás deixa alunos sem aula no Complexo do Alemão há quase duas semanas

Foto: Renato Moura/Voz das Comunidades
Foto: Renato Moura/Voz das Comunidades

Problema no gás da EDI Lúcia Maria Batista de Albuquerque deixa mães sem poder trabalhar

Por causa de um vazamento de gás, o Espaço de Desenvolvimento Infantil (EDI) Lúcia Maria Batista de Albuquerque, na Itaoca, no Complexo do Alemão, está há quase duas semanas sem aula. Segundo a secretaria municipal de educação, a CEG foi até o local lacrar o gás após um encanamento de cozinha apresentar problemas mas não solucionou o caso. Apesar de ter agendado a visita para reabrir a escola para o dia 18, oito dias após o incidente, afirmou depois que não poderia comparecer e a escola continua fechada.

Foto: Renato Moura/Voz das Comunidades
Foto: Renato Moura/Voz das Comunidades

Camila Santos, mãe de um aluno, diz que todo dia de manhã liga para a escola e eles dizem que já solicitaram o reparo. Segundo ela, eles pedem para os pais fazerem contato no dia seguinte para saber se vai ter aula ou não. “A companhia de gás veio e simplesmente fechou o registro e a escola está aguardando até hoje a solução do problema”. Camila afirma que por causa da falta de aulas muitas mães ficam sem poder ir trabalhar.

Ainda segundo o e-mail da prefeitura, “a direção da unidade escolar e a 3ª CRE estão tomando as providências necessárias para a situação voltar a normalidade, mas  o atendimento da CEG é fundamental para que o problema seja solucionado”.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]