Curso de gastronomia vai capacitar 20 moradores da Rocinha

Projeto Cozinha do Amanhã, os alunos vão ter aulas sobre gastronomia brasileira, técnicas internacionais e cozinha sustentável
Foto: Leonardo Ferraz /SECECRJ
Foto: Leonardo Ferraz /SECECRJ

Moradores da comunidade da Rocinha vão ter a oportunidade de se capacitar profissionalmente por meio de cursos na área da gastronomia. As aulas acontecerão na Biblioteca Parque da Rocinha (BPR).

O acordo fechado entre o Instituto Capim Santo e a Secretaria de Estado e de Cultura e Economia Criativa do governo objetiva a formação de jovens, de forma que eles consigam gerar valor e empoderamento na comunidade. Além disso, pretende-se promover empregabilidade e desenvolvimento humano, incentivando os alunos a serem protagonistas em suas trajetórias profissionais.

Secretária de Estado de Cultura e Economia Criativa, Danielle Barros, com o Luccio Oliveira, presidente do Instituto
Foto: Leonardo Ferraz

“O nosso curso se baseia em três pilares: gastronomia brasileira, técnicas internacionais e cozinha sustentável. Dessa forma, o Cozinha do Amanhã oferece às pessoas em situação de vulnerabilidade social a possibilidade de geração de emprego e renda”, explicou Luccio Oliveira

O curso terá quatro meses de duração. Serão duas aulas por semana, cada uma de quatro horas, totalizando 200 horas. O conteúdo será dividído entre aulas teróricas e práticas. Teóricas, as aulas vão abordar conteúdo de história da gastronomia, boas práticas e nutrição. Já as aulas práticas, vão ter como conteúdo o preparo e técnica para: pães, petiscos, massas, aves, carnes, entre outros.

Ao final, os participantes poderão pôr em prática o que aprenderam durante o curso na própria cozinha-escola, apresentando seus trabalhos de conclusão de curso. Haverá entrega de diploma e festa de formatura.

As inscrições da primeira turma já se encerraram. As aulas iniciam a partir de 11 de março de março. Mas o projeto abrirá inscrições no segundo semestre deste ano, para quem se interessar em fazer.

Para maiores informações, acesse o site do Instituto Capim Santo, na aba “Cursos” ou envie um e-mail para [email protected].

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]