Dois postes danificados colocam em risco moradores na Penha

De acordo com relatos de quem mora na Vila João Paulo Segundo, a grave situação ocorre desde o dia 2 de agosto
Poste na Penha

Foto: Arquivo Pessoal / Divulgação

Há quase um mês, o simples ato de andar pelos espaços estreitos da Vila João Paulo Segundo, mais especificamente na Estrada José Rucas, 1359, Complexo da Penha, Zona Norte do Rio, representa perigo para integridade física e mental das crianças, adolescentes e adultos da região. Pois, há qualquer momento, dois postes de luz danificados podem atingir as residências ou pessoas que passarem pelo local.

A estrutura precária do poste pode desabar a qualquer momento.
Foto: Arquivo Pessoal/Divulgação

Segundo os relatos dos moradores da região, a situação de risco ocorre desde o dia 2 de agosto, quando uma das colunas que estavam segurando as estruturas do sistema de iluminação ruiu e, agora, é sustentada pelos fios em volta. O outro ponto de iluminação está com condições parecidas com a outra.

Para Rogério Soares, morador da Vila e tio de quatro sobrinhos, a condição precária é um cenário que possibilita acidentes e tragédias na localidade, principalmente devido a ter crianças e idosos. “O que eu tenho mais medo é que esse poste cai em cima de uma criança”, desabafa.

Morador da região, Rogério registra a situação de outro poste na localidade.
Foto: Arquivo Pessoal/Divulgação

Além dessa preocupação, Rogério revela que entrou em contato com a Light no início do mês e a empresa passou um prazo de cinco dias para resolver a questão.

Procurada pela reportagem do Voz das Comunidades para compreender o porquê da não realização das obras no local, a companhia de luz elétrica ainda não retornou.


Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]