Funcionária do AfroReggae sequestrada em Vigário Geral é morta

O corpo da funcionária do AfroReggae, Tânia Cristina Moreira, de 44 anos, foi reconhecido na tarde desta sexta-feira pelo coordenador do grupo José Júnior, no Instituto Médico Legal (IML) de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. A cordenadora de projetos e mediadora de conflitos do AfroReggae foi morta com um tiro na cabeça.

Tânia Cristina Moreira, mediadora de conflitos do AfroReggae, foi sequestrada nesta quinta-feira | Foto: Divulgação

Tânia foi sequestrada na última quinta-feira dentro de casa, na Rua São Bartolomeu, em Vigário Geral, na Zona Norte do Rio, a poucos metros da sede do AfroReggae. Ela estava dentro de casa com a mãe e uma amiga, quando dois ou três homens, que chegaram a bordo de um Gol branco, invadiram a residência. Nenhum pertence de Tânia foi levado, por isso, a polícia suspeita de uma morte encomendada.

A funcionária integra um grupo de aproximadamente 20 pessoas especializadas em conversar com criminosos para diminuir a violência, conflitos entre facções e trabalhar na rendição dos mesmos.

Policiais da Divisão Anti-Sequestro e da 38ª DP (Brás de Pina) investigam o caso.

Nas redes sociais: Vários coordenadores de nucleos do AfroReggae lamentem e e estão muito triste com o acontecimento. O coordenador do AfroReggae José Júnior postou: “Acabei de ver o corpo ! Tania foi assassinada. O corpo ta no IML de caxias”.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]