Funcionárias e estudantes da Fiocruz levam ajuda à Manguinhos

WhatsApp Image 2020-05-09 at 11.17.59

O governo do Rio de Janeiro declarou que a quarentena vai até 31 de maio no estado. O alastramento da crise faz com que as famílias em situação de vulnerabilidade social precisem de novos meios para sobreviver. Com isso, 35 estudantes e funcionárias da Fiocruz entraram na onda de solidariedade em prol das favelas e desenvolveu o projeto “Solidariedade em Manguinhos”, que distribui cerca de 200 cestas básicas e kits de higiene pessoal a cada 15 dias na comunidade que fica ao lado da sede da Fundação no Rio de Janeiro.

A ação iniciou no dia 20 de março e o grupo já conseguiu distribuir 660 cestas básicas, 660 kits de higiene e mais de 100 máscaras. Mulheres chefes de família com crianças pequenas têm prioridade na distribuição.

O momento é de calamidade. As favelas moradias de mulheres negras e homens negros são os espaços mais vulneráveis. Manguinhos já possui pessoas com suspeita de Coronavírus e sabemos que a contaminação vai crescer muito nos próximos dias. A população que vive suportando todo tipo de violação de direitos, sem saneamento básico, enchentes, falta d’água, agora está desempregada e sem poder sair de casa para buscar o sustento”, diz Eliene Vieira, moradora-colaboradora e militante do Mães de Manguinhos.

A iniciativa só é possível graças às doações arrecadadas pela plataforma Kickante e por depósito na conta corrente. Já foram 491 doações, somando R$71.271,29 para a campanha, que continua e precisa de mais adesões para que o trabalho prossiga.  

Nosso objetivo é arrecadar, aproximadamente, R$140.000,00, para mantermos nossa ação por mais quatro meses, melhorando a qualidade da alimentação daqueles que sofrem os impactos do distanciamento social, sem trabalho e renda”, disseram Jussara Angelo e Silvana Granado, coordenadoras da ação.

Como ajudar

Doações pessoas jurídicas – Organizações e empresas também podem participar dessa iniciativa fazendo doações. O Fundo de Doações da Fiocruz doou 20 mil cestas básicas e kits de limpeza, o que permitiu a “Solidariedade em Manguinhos” comprar outros tipos de alimento, como frutas e legumes. 

Brasil: https://www.kickante.com.br/campanhas/solidariedade-em-manguinhos-1

Campanha internacional: https://www.gofundme.com/f/solidarity-in-manguinhoslink

Facebook:  www.facebook.com/solidariedadeemmanguinhos

Instagram: www.instagram.com/solidariedade_em_manguinhos/

Para acompanhar a prestação de contas

Link prestação de contas: http://encurtador.com.br/eoAB8  

Mais informações: [email protected]

Jussara Angelo cel: (21) 98013-7600 ou Silvana Granado cel: (21) 986451606

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]