Lançamento do ID Jovem no CRJ e a opinião de quem utiliza o programa

IMG-20171021-WA0021

Aconteceu na última sexta-feira (20), no Centro de Referência da Juventude do Complexo do Alemão, o lançamento do Programa Identidade Jovem (ID Jovem). O programa é voltado para jovens de 15 a 29 anos pertencentes à família com renda mensal de até dois salários mínimos. Nele, pode-se adquirir descontos de 100% em viagens interestaduais, valendo para ônibus, trens e embarcações.

As pessoas que fizerem o cadastro, também podem efetuar o pagamento de meia-entrada em eventos culturais e esportivos. Disponível como aplicativo para IOS e Android, a inscrição é permitida somente com o número do NIS, adquirido no Centro de Referência em Assistência Social (CRAS), as informações desse processo estão no site www.caixa.gov.br/idjovem.

Além do lançamento do ID Jovem, aconteceram apresentações das turmas de Ballet, Hip-Hop, lutas e desfile de moda do projeto Favela é Fashion. Também participaram do evento, membros da Secretaria de Estado de Esporte, Lazer e Juventude (SEELJE). Segundo a organizadora da ação, Karen Melo, essa é uma oportunidade para os moradores do Complexo conhecerem as atividades promovidas pelo CRJ.

A jovem de 19 anos, Sabrina Martina utiliza o programa e conta que descobriu o ID Jovem em uma pesquisa na internet juntamente com um amigo. Eles se cadastraram e viajaram para São Paulo. Ao contrário da experiência de Martina, alguns amigos não conseguiram acessar o aplicativo. Eles foram dirigidos para o CRAS, mas não obtiveram as devidas informações para solucionar o problema. Segundo Sabrina, o programa é uma política pública que funciona, mas que precisa melhorar, pois falta informação, divulgação e pessoas para dar assistência à quem pretende acessar o ID Jovem.

Foto: Divulgação/Arquivo pessoal
Foto: Divulgação/Arquivo pessoal

Nascida e criada no Complexo do Alemão, Martina utilizou o trem e metrô do Rio de Janeiro pela primeira vez no ano passado. Ela vive a realidade de muitos jovens da favela, e por esse motivo, ressalta a importância do programa e da divulgação, pois mesmo com o lançamento no Complexo, os moradores não conhecem como é o funcionamento do ID Jovem. “A gente que mora em favela é criminalizado o tempo todo.  Querendo ou não tem um mundo invisível, tem um toque de recolher dos ônibus que não circulam até tal horário, a passagem que é cara. Então, tendo uma ferramenta tão poderosa como o ID Jovem é uma parada muito importante. Faz com que a gente conheça outras culturas. E através disso, a gente faz mais conexões e fortalece as favelas da melhor forma”, contou Sabrina Martina, ao jornal Voz das Comunidades.

O Centro de Referência da Juventude é localizado na Estrada do Itararé, 690, atrás do Colégio Estadual Jornalista Tim Lopes. E o Centro de Referência em Assistência Social é localizado na Estrada do Itararé, 221, Ramos, antigo Postinho de Saúde da Central no pé do Morro do Alemão.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]