Lançamento do site Onlaje: A vez de dar voz aos territórios populares

onlaje irene

Nesse sábado (20), a partir das 18h, entra no ar a plataforma multimídia Onlaje, desenvolvida pela Escola Popular de Comunicação Crítica (ESPOCC) do Observatório de Favelas.  O site Onlaje é produzido exclusivamente por jovens da periferia para dar voz e vez aos territórios populares da cidade.

 

Com base no conceito de Publicidade Afirmativa,  que não visa o lucro e promove valores de sociabilidade, o site busca fortalecer a representatividade, convivência, diversidade, o direito à cidade e à vida, protagonismo e desejo de mudanças. A partir de uma linguagem que combina audiovisual, fotografia, reportagens e poesia, o Onlaje é um convite constante para a conexão de ideias.

 

Localizada no Complexo de Favelas da Maré, a ESPOCC é um projeto de Comunicação (Audiovisual e Criação Digital), apoiado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e patrocinado pela Petrobras. Além da formação, a escola fomenta a troca de saberes, práticas de criação e produção de conhecimento entre jovens e adultos moradores de espaços populares do Rio de Janeiro, articulando experiências culturais e intelectuais.

 

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]