Lixão a céu aberto é removido por moradores no Jacaré

O lixão removido é um de muitos encontrados por lá
cropped-70219569_1853619411407700_8928284388932714496_n.jpg

Uma iniciativa dos moradores da favela do Jacarezinho, na zona norte do Rio, tem dado um novo ar para quem vive ali. A iniciativa em questão foi para a retirada de um lixão que existia ao lado do campo de futebol conhecido como “Campo do Abobora”. O lixão que há anos fazia parte da rotina dos moradores, colocava em risco a saúde dos habitantes do Jacaré, além de incomodar com seu forte odor foi retirado. Numa publicação em um grupo do Facebook, moradores comemoram a ação: “Realmente estão de parabéns… mais vamos ver até quando nos mesmos iremos manter assim…“ reflete uma moradora.

Por conta da quantidade de lixo, a situação na comunidade se agrava quando chove. O rio que corta as favelas do Jacarezinho, Manguinhos e Mandela se encontra em estado grave de poluição e muitas casas sofrem com enchentes nos períodos massivos de chuva. De frente para o campo onde o lixão foi retirado, o mal cheiro diminuiu, mas não totalmente por causa do rio, como pontua outro morador na postagem do Facebook:

“[…] é uma pena ver que ainda existem “porcos” que preferem jogar lixo dentro do rio, não respeitando as suas próprias casas, pois quando a chuva causa enchente, muitos vem pra rede social apontar supostos culpados, mas cadê aquela senhora que senhora que joga sacola de lixo pela janela? Cadê o rapaz que joga caixa de pizza pela laje?”. Uma placa com a frase “proibido jogar lixo” foi colocada no local.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]