Marcha das Favelas 2019 acontece em Bonsucesso no próximo sábado (20)

Objetivo é inserir a Favela no debate sobre a regulamentação das drogas pelo fim do abate e aprisionamento de pessoas vulnerabilizadas
66622109_394237764537341_4488576613453135872_o

Com objetivo de pedir a legalização e o fim do esculacho dentro das favelas, um grupo de ativistas antiproibicionistas questionados sobre a Marcha da Maconha acontecer apenas em locais elitizados e nunca na zona norte da cidade, criou a Marcha das Favelas, que acontece onde estão as pessoas que mais sofrem com o que o Estado chama de guerra às drogas.

Trazendo o debate sobre políticas de drogas o Slam das Minas RJ, a Roda do PACstão, a Faixa de Gaza e ADL vão se reunir na Marcha das Favelas 2019 no próximo sábado, dia 20 de julho.

Um café da manhã comunitários dará início ao encontro a partir das 10h na Rua Uranos, 733, em Bonsucesso, e quem chegar cedo pode participar da escolinha de arte urbana e da oficina de grafite que produzirá as faixas para a Marcha, que segue aos som do bloco Planta da Mente às 15h em direção ao Campo Society, no Manguinhos, onde os DJs Sound System & Raoni Mouchoque vão fechar a noite.

Veja agenda completa

🍁 MARCHA DAS FAVELAS 2019 🍁

Local: Rua Uranos, 733 – Bonsucesso

10h00 – Café da Manhã Comunitário
11h00 – Grafite e oficina de faixas e cartazes
12h00 – Microfone aberto e distribuição de kits de higiene da renfa
13h00 – Planta na Mente
14h00 – Planta na Mente
15h00 – Saída da Marcha para o Manguinhos


Local: Manguinhos, Campo Society

17h00 – Chegada da Marcha (Manguinhos)
18h00 – Abertura das atividades culturais
18h20 – Slam das Minas RJ
19h20 – Roda do PACstão
20h00 – Faixa de Gaza
21h00 – ADL
22h00 – ADL
23h00 – Encerramento

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]