Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Noite de violência no Alemão completa três anos sem culpados declarados

Durante ação policial em 2018, três moradores foram vítimas de bala perdida na comunidade

Foto: Rene Silva

Há três anos, em uma noite lembrada pela violência e desespero durante uma ação policial no Complexo do Alemão, Zona Norte do Rio, três moradores perderam a vida e entraram para estatísticas de mortes ocasionadas em operações de agentes do Estado.

Naquele dia, José Roberto da Silva, de 54 anos, Maria Lúcia da Costa, de 54 anos, e Benjamin, que ia completar dois anos de idade, foram mortos com tiros em meio ao fogo cruzado.

De uma forma violenta e rotineira, as operações policiais de 2018 seguiram ao desfecho dessa história. De acordo com levantamento especial realizado por alguns meios de comunicação e núcleo de estudos sobre violência, naquele ano, mais de 6 mil pessoas foram mortas em confronto policial.

Segundo informações, não houve declaração de culpados, com hoje completando 1.080 dias. Os moradores foram registrados como vítimas de balas perdidas.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

Veja também

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]