ONG Voz das Comunidades realiza primeiro encontro com novos voluntários

O encontro aconteceu neste sábado (9); na seleção deste ano, foram cerca de 100 pessoas que se inscreveram para fazer parte do voluntariado da ONG
Foto: Marlon Soares/Voz das Comunidades
Foto: Marlon Soares/Voz das Comunidades

No último sábado (9), o Voz das Comunidades realizou o primeiro encontro com os novos voluntários da ONG, na Casa Voz. O grupo irá integrar a equipe que já atua junto ao departamento de Responsabilidade Social que, hoje, somam mais de 180 voluntários. Na seleção deste ano, foram cerca de 100 pessoas que se inscreveram para fazer parte do voluntariado do Voz.

O encontro foi marcado por uma roda de conversa para que pudessem conhecer mais a respeito da organização, além da importância do voluntariado na construção de uma sociedade mais justa. Também foram apresentadas as ações que o Voz já vem realizando e os projetos que serão realizados no ano de 2022.

Marcella Melo, gestora de eventos e ações do Voz das Comunidades, conta que foi a primeira vez que a equipe do setor de Responsabilidade Social fez uma seleção de novos voluntários. “É sempre bom ver gente querendo ajudar ao próximo. E, a PAZcoa das Comunidades tem o carinho das crianças, que faz a correria valer a pena. Vai ser muito bom trabalhar com a energia de quem tá chegando”, revelou.

Há 16 anos o Voz das Comunidades mostra o que há de melhor dentro das comunidades e também os verdadeiros problemas sociais que os moradores têm enfrentado diariamente. A população das favelas é o maior apoio que o Voz tem para trabalhar nas áreas sociais, inclusive para integrar o voluntariado.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]