Projeto social de Judô na Rocinha cria ‘vaquinha’ para reformar espaço; Saiba como ajudar

Na tentativa de ensinar caminhos possíveis através do esporte, o projeto atende crianças a partir dos 4 anos e jovens até 17 anos
Família Judô Renasce Rocinha

Foto: Família Judô Renasce Rocinha / Divulgação

A continuidade das atividades de judô no Morro do Laboriaux, na Rocinha, através do projeto social Família Judô Renasce Rocinha tem auxiliado na transformação social e educação das crianças e adolescentes que frequentam o dojô nas segundas, quartas e sextas-feiras.

Para prosseguir com a proposta de ensinar a doutrina de hierarquia e de respeito da comunidade japonesa, a iniciativa da favela da Zona Sul do Rio de Janeiro criou um financiamento coletivo virtual para iniciar as obras no espaço onde é realizado as aulas da modalidade esportiva.

Quando chove, molha tudo dentro devido a infiltração que está ocorrendo na laje. Por conta disso, o projeto corre o risco de interditar as aulas.
Foto: Família Judô Renasce Rocinha

“Devido a necessidade de obras emergenciais na Laje, que devido às chuvas, pinga no dojô e criou infiltrações que compromete as estruturas do espaço. Como o nosso projeto tem preços super populares, 30,00 reais, e atendemos com o projeto muitas crianças que pagam uma taxa de 5,00, o dinheiro arrecadado é destinado à manutenção do próprio espaço. Surgiu a necessidade de fazer a vaquinha virtual, já que não contamos com nenhuma ajuda governamental ou de patrocínio,” define o fundador do projeto e faixa preta em judô, Mauro Sousa, de 53 anos.

Localizados na rua Maria do Carmo Soares do Nascimento, número 18, o projeto social realiza as inscrições dos jovens interessados diretamente no local. Com os ensinamentos iniciados em agosto de 2020, o projeto atende crianças a partir dos 4 anos e jovens até 17 anos. Para Bianca Martins, de 34 anos, e auxiliar do Família Judô Renasce Rocinha, o movimento é essencial no desenvolvimento dos jovens da comunidade. Pois mostra os caminhos possíveis através do esporte.

Crianças que fazem paete do Projeto
Foto: Família Judô Rocinha / Instagram

“O esporte junto com a educação são fundamentais para a transformação social, principalmente em comunidade como a nossa. Tirando o jovem e as crianças das ruas, ensinando a doutrina japonesa bem como a hierarquia do dojo, encaminhando eles para a vida”, explica.

Para contribuir com o financiamento coletivo da iniciativa social, basta acessar a plataforma online da Kickante neste link. Com objetivo de captar R$ 3 mil reais, a vaquinha ainda possui 50 dias restantes de duração.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]