Sem faixa de pedestres e semáforo apagado, sinal da Nova Brasília vira enfeite

A sinalização, que fica em frente ao ponto do mototáxi da Nova Brasília, no Alemão, está apagada e a faixa de pedestres na mesma situação
Nova Brasília

Foto: Amanda Botelho / Voz das Comunidades

O semáforo e a faixa de pedestres são sinalizações que garantem a segurança de moradores durante a travessia. A irregularidade dele pode dificultar o trânsito e até provocar acidentes.

Quem passa pelo sinal da Avenida Itaóca, na altura do número 1900, corre esse risco. Pois, em frente ao ponto do mototáxi da Nova Brasília, no Complexo do Alemão, o semáforo está apagado e a faixa de pedestres também.

Na última quinta-feira (18), foi realizado contato com a CET-Rio informando que não havia faixa de pedestres e o semáforo estava instável. Em resposta, a empresa afirmou que realizou vistoria no local. O projeto da faixa foi encaminhado e a sinalização seria revitalizada o mais breve possível.

No entanto, na manhã desta terça-feira (23), o problema ainda não teve resolução, assim como o defeito no semáforo, que piorou e está totalmente apagado. Com isso, a CET-Rio foi acionada novamente. Mas, até o momento da publicação desta reportagem, não há respostas.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]