#AlôLigth: No Alemão, falta de energia completa 45h

images (7)

O intenso temporal com rajadas de vento que atingiu o Rio de Janeiro no último domingo (28) deixou muitos moradores das regiões da Pedra do Sapo, Acácias, Casinhas, Beco da Assembleia e da Alvorada, no Complexo do Alemão estão sem luz.

Segundo informações, um transformador explodiu devido ao mau tempo e com isso estão há mais de 45 horas sem energia. ‘Estamos comendo na minha mãe. Sem luz não dá pra fazer muita coisa. A sorte é que temos parentes próximos, mas tem uma galera que não tem.’, contou um morador das Acácias.

Até o momento a Light ainda não atendeu aos chamados dos moradores, que estão sofrendo com a falta de energia elétrica, se limitando apenas registrar as ocorrências.

Outro agravante da situação é o intenso tiroteio que desde às 6h da manhã desta terça-feira (30) vem causando pânico aos moradores que não conseguem seguir a rotina normal, devido a uma operação policial que está acontecendo na localidade, obrigado famílias a se manterem em casa, mesmo sem energia.

Pavão Pavãozinho e Cantagalo

Não é apenas no Alemão que o morador de favela está sofrendo com a falta de energia. Na zona sul do Rio de Janeiro, o Pavão Pavãozinho e Cantagalo também pede atenção e urgência da Light para o reabastecimento de energia na comunidade.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]