Artistas locais se sentem privilegiados por participarem do Arraiá do Alemão

10403655_351382041676217_5854394162691951353_n

Não só no Complexo do Alemão, como em todas as comunidades, existem talentos, alguns que ainda se localizam na sua própria comunidade, outros que estão na mídia mas não esquecem suas raízes. Veja abaixo palavras de alguns artistas locais que não negam de onde veio e de onde tudo começou.

Banda BancaCPX no palco do Arraia - Foto: Renato Moura
Banda BancaCPX no palco do Arraia – Foto: Renato Moura

– Nossa felicidade é indescritível, nosso trabalho se inicia agora com esse grande evento e foi uma grande surpresa para nós sermos convidados. Esperamos colaborar nos próximos anos e que o arraiá continue sempre sendo esse grande sucesso. — Palavras do integrante Welington Barbosa da banda BancaCPX, representando os integrantes Cleyton Santana, Leonardo Leuz e Maicon Santana.

MC Ruanzinho - Foto: Renato Moura
MC Ruanzinho – Foto: Renato Moura

– Agradeço pela oportunidade que a Voz da Comunidade está me propondo. Meu prazer mesmo é cantar para minha comunidade, que sempre me apoiou e esteve comigo. — Afirma MC Ruanzinho, morador da Canitá, que está participando do Arraiá do Alemão pelo segundo ano consecutivo.

Trio do Forró - Foto: Renato Moura
Trio do Forró – Foto: Renato Moura

– Esse é o quarto evento do Voz da Comunidade em que participamos e tenho pra mim que Arraiá sem forró não é Arraiá, certo? Estamos muito gratos por estar aqui.   — Palavras do integrante Cassiano Beija-Flor do Trio do Forró.

Adriana da Empadinha - Foto: Renato Moura
Adriana da Empadinha – Foto: Renato Moura

– Me sinto muito feliz em estar nesse grande evento, está tudo maravilhoso e admiro muito o trabalho de vocês, trazer felicidade para esse povo maravilhoso do Complexo não é pra qualquer um, o povo realmente está precisando de uma alegria.  — Palavras da famosa Adriana da Empadinha.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]