Aulas presenciais retornam, mas o passe universitário continua suspenso

Frequentar a universidade está cada vez mais caro

Aulas presenciais retornam, mas o passe universitário continua suspenso

Foto: Reprodução / Passe Livre Brasil

O passe livre universitário é um cartão de gratuidade para ser utilizado em ônibus municipais do Rio de Janeiro, VLT e BRT, voltado para estudantes que estejam cursando o Ensino Superior. Possuem direito ao benefício os alunos que ingressaram na universidade através do sistema de cotas do Governo Federal ou do Programa Universidade para Todos (ProUni) e universitários com renda familiar per capita de até um salário mínimo. Desde o início da pandemia, em 2020, o passe livre universitário está suspenso e até o momento a Prefeitura do Rio não divulgou nenhuma data para a volta do benefício, mesmo com pressão dos estudantes.

Cursos como Medicina e Odontologia já retornaram com as aulas presenciais devido à necessidade da prática e muitos estudantes estão passando sufoco para garantir a quantia necessária para o transporte de ida e volta da universidade. Vale lembrar que a passagem de ônibus na cidade do Rio de Janeiro custa R$ 4,05. Para estudar um mês, durante a semana e utilizando somente dois bilhetes por dia, uma pessoa precisaria desembolsar em média R$ 178. Valor que daria para pagar uma cesta básica. 

Com a suspensão do passe livre, a permanência na universidade e a continuação dos estudos se tornam um grande desafio, principalmente para alunos negros, de baixa renda e moradores de favelas.

A Prefeitura informou, em nota, que a oferta da gratuidade exige contrapartidas financeiras do município que garantam o equilíbrio econômico-financeiro do contrato de concessão e que o tema está em análise para que o benefício volte a ser concedido aos estudantes.