Cais da Kelson’s está quebrado há três anos e lugar segue abandonado

Foto: Renato Moura/Voz Das Comunidades

Ainda candidato, Prefeito Marcelo Crivella prometeu apoio para obra, mas até agora nada foi feito

Com uma vista para a Baía de Guanabara digna de cartão postal, o local onde fica o cais de atracação da comunidade da Kelson’s, no Complexo da Maré, tinha tudo para ser um forte gerador de alimento e emprego, além de mais um point de turismo na cidade do Rio de Janeiro. No entanto, uma placa com o informe “Perigo: cais caindo” acaba com esse sonho e é um dos símbolos de uma história de descaso e abandono.

O cais quebrou em 2014, mas, felizmente, o acidente aconteceu de madrugada e não deixou feridos. Segundo a coordenadora da colônia de pescadores da Kelson’s, Maria Milca, o que aconteceu foi resultado de uma obra malfeita da Petrobras e da empresa Onda Verde, realizada em 2005. “Em vez deles fazerem a retirada do material e realizarem uma nova obra, construíram jogando tudo por cima e, por isso, caiu. Como eles jogaram muito peso, não se sustentou e desabou.”

Segundo Valmir Costa, pescador da colônia da Kelson’s há mais de 40 anos, a própria empresa Onda Verde, uma das responsáveis pela obra, fez a perícia que teria constatado a construção malfeita como o motivo do acidente que resultou na quebra da estrutura de cimento do cais. Ainda hoje, mesmo depois de três anos, ela continua destruída.

Pescador, Valmir Costa - Foto: Renato Moura/Voz Das Comunidades
Pescador, Valmir Costa – Foto: Renato Moura/Voz Das Comunidades

Com o cais quebrado, a comunidade deixa de receber a descarga de cerca de 10 toneladas de peixe por embarcação, segundo informações de Milca. A coordenadora conta que caminhões da região Sul iam até a comunidade para comprar peixe, gerando empregos, além de alimento para a própria comunidade. “Eles doavam peixes, o que gerava sustento para a comunidade, além de oportunidades de empregos.”

Além do cais, a colônia de pescadores da Kelson’s também administra um espaço para venda de gelo e um restaurante.

Dona Maria reclama que até hoje ninguém da prefeitura foi no cais - Foto: Renato Moura/Voz Das Comunidades
Dona Maria reclama que até hoje ninguém da prefeitura foi no cais – Foto: Renato Moura/Voz Das Comunidades

Apesar de ser de âmbito federal, o prefeito Marcelo Crivella, em agosto de 2016, ainda em campanha, prometeu que iria somar forças políticas para realizar a obra e entregar um novo cais para a comunidade. A campanha do atual prefeito chegou a produzir um folheto com a foto de dona Milca e um carimbo escrito “Compromisso Crivella”. Na sala da coordenação da colônia de pescadores, ainda restam centenas de folhetos, mas ao contrário do que o prefeito Marcelo Crivella disse a dona Maria Milca, até agora ninguém da prefeitura foi até o local.

Procurada pela equipe de reportagem, a assessoria de imprensa do prefeito Marcelo Crivella não emitiu nenhuma resposta até o fechamento desta edição. O mesmo contato foi feito com a empresa Onda Verde, mas também não houve retorno.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]