Campanha de vacinação tem foco em adolescentes

f_183527

Ação é para atualizar caderneta e prevenir doenças como HPV e febre amarela

A Secretaria Municipal de Saúde realiza, a partir do dia 19 de junho e até o dia 21 de julho, a atualização da caderneta de vacinação de adolescentes com foco nas seis vacinas do calendário para meninos e meninas de 9 a 14 anos. Para se proteger, é só procurar qualquer clínica da família ou centro municipal de saúde com um documento com foto e a caderneta de vacinação. O objetivo da campanha é proteger o jovem contra doenças às quais ele pode estar suscetível até a vida adulta.

Durante a campanha – que terá como dia “D” de mobilização o sábado 1º de julho – estarão disponíveis vacinas como a da febre amarela e a HPV. Caso o adolescente esteja com mais de duas vacinas em aberto, o profissional de saúde avaliará a prioridade e agendará o retorno para tomar as outras doses.

O médico e professor especializado em doenças sexualmente transmissíveis, Mauro Romero, alerta para os perigos de doenças como o HPV. “O HPV pode causar desde verrugas genitais até o câncer do colo do útero. Nos homens, em casos muito graves, há risco de amputamento do pênis”. As outras vacinas voltadas para os adolescentes são as que previnem febre amarela, meningite, difteria, tétano, hepatite B, sarampo, caxumba e rubéola.

As vacinas fazem parte da rotina de imunização e estão disponíveis nas clínicas da família e centros municipais de saúde, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Para saber a unidade mais próxima de sua casa ou escola é só ligar para a Central de Atendimento da Prefeitura, no telefone 1746, ou consultar o site https://smsrio.org/subpav/ondeseratendido/.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]