Complexo do Alemão perde o “Wagnet” o famoso treinador esportivo e incentivador a cultura local

268470_131903400303435_591706173_n

Vagner da Silva de 33 anos, sofria de problemas cardíacos e, pra piorar sua situação, pegou pneumonia e uma infecção estomacal. Debilitado, perdendo peso e com forte depressão, Vagner foi levado para o hospital Getúlio Vargas na penha na manhã de hoje (08) mas não resistiu e faleceu ao anoitecer.

1470158_466031686848146_860231588_n
Vagner na Parada Gay realizada no Alemão.

Vagner era homossexual, conhecido como “Wagnet” sofria por conta disso. Lutava diariamente contra esse paradigma, enfrentando barreiras e preconceitos. Sua maior paixão era o esporte. Era professor do Educap, dava aula para mais de 200 alunos entre crianças e adolescentes no campo do Sargento na comunidade da Canitá. “Ele fazia parte da família Educap..Lamentamos sua morte” conta Lucia Cabral Coordenadora do  Educap – Espaço Democrático De União, Convivência, aprendizagem e prevenção. Vagner era também amante da folia, desfilava na Escola de Samba Imperatriz Leopoldinense, e era porta bandeiras do Bloco da Falsidade.

É com pesar que nós da Equipe Voz da Comunidade lamentamos sua morte, nossas sinceras condolências aos familiares e amigos de Vagner da Silva.

423338_131908933636215_1152427249_n
Vagner e seus alunos no campo do sargento na Canitá

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]