CRJ Alemão de portas abertas para a comunidade

futura_sala_de_informatica_e_artes_marciais

É na estação do teleférico Morro do Alemão que fica localizado o CRJ – Centro de Referência da Juventude. O espaço promete atender às necessidades das áreas de educação e lazer das comunidades do conjunto de favelas do Alemão, com um leque variado de atividades.

A Secretaria de Esporte e Lazer é a responsável pelo CRJ desde a saída da Assistência Social de Direitos Humanos no início do ano. Novos móveis e equipamentos serão entregues e a previsão é que, até junho, já estejam disponíveis para a comunidade. Lana de Souza e Karen de Melo são responsáveis pela secretaria do CRJ, com a coordenação de Fábio Dias (responsável pela coordenação de todos os CRJ’s) e o secretário Marco Antônio Cabral.

Alguns cursos oferecidos pela antiga coordenação continuam ativos, como as aulas de capoeira com o mestre Juarez, do Grupo Martins. Não é obrigatório ser morador do Alemão para participar das atividades e para efetuar a matrícula em algum dos cursos oferecidos, basta ir até a secretaria do Centro de Referência e Juventude com a cópia da identidade, CPF, comprovante de residência e uma foto 3×4.

Além do espaço de leitura e convivência, o CRJ tem a meta de abrir novos cursos, como por exemplo, voltar com as aulas de fotografia, mas são necessários voluntários e parcerias institucionais.

As Inscrições estão abertas para os cursos de inglês, espanhol, e supletivo, com turmas a serem confirmadas. As aulas são ministradas por professores enviados pelo SESI (Serviço Social da Indústria), um dos parceiros do projeto.

Lana de Souza, uma das coordenadoras do CRJ ALEMÃO - Betinho Casas Novas
Lana de Souza, uma das coordenadoras do CRJ ALEMÃO – Betinho Casas Novas

Lana diz que mesmo sem a infraestrutura necessária, o CRJ está de portas abertas e é a segunda casa de muitas crianças e jovens das comunidades do Alemão. “As crianças tomam conta do CRJ. Às vezes a aula começa às 3h da tarde e às 2h já é possível ver várias delas por aqui, correndo e brincando. Eles gostam de vir pra cá. Queremos que fiquem o dia inteiro, saiam da escola e venham para cá. A intenção é ocupá-las com coisas boas, fazendo cursos, lendo, estudando e brincando, para evitar que fiquem na rua aprendendo coisa errada.”

O CRJ aceita doações de livros para a montagem da biblioteca comunitária, que será criada em uma das salas do espaço.

“Qualquer pessoa que chegar aqui pode pegar um livro, um jogo. O espaço é da comunidade e espero que daqui a uns três ou quatro meses o Voz da Comunidade volte aqui e possa ver a comunidade ativa, interagindo com o espaço e aproveitando as aulas.”

Conheça alguns cursos e horários:

Capoeira

Segunda, quarta e sexta – Manhã:10:30 às 12:00 | Tarde: 15:30 às 17:00 | Noite: 19:00 às 20h30

MMA

Terça e quinta – Manhã: 9:00 às 11:00 | Noite: 18:00 às 20:00

Jui-Jitsu

Segunda, quarta e sexta (turmas e horários a serem confirmados).

Percussão

Quarta e sexta, a partir das 20h.

Yoga

Terça e quinta

Circense (circo e malabarismo)

Segunda, quarta e sexta

Dança

Segunda, quarta e sexta

Supletivo (1º a 4º série)

(turmas a serem confirmadas)

Para mais informações, entre em contato através do telefone 2334-7623 ou acesse a página do Facebook “CRJ Alemão”, onde todas as perguntas são respondidas. A secretaria funciona de segunda a sexta, das 9h as 18h.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]