Curso gratuito de tecnologia e inovação para jovens de periferia está com inscrições abertas

Aulas de programação e robótica estão entre os conteúdos oferecidos pelo curso; inscrições vão até 28 de fevereiro
Foto: Divulgação / SESI
Foto: Divulgação / SESI

Estão abertas as inscrições para o Projeto Oficina Maker, curso gratuito na área de tecnologia para jovens de periferias. A iniciativa é uma parceria entre a Firjan SENAI SESI com a produtora educacional Sapoti Projetos Culturais.

Com encontros semanais de 4 horas, o Projeto Oficina Maker explora a área de prototipagem, robótica e programação. O conteúdo também abrange oficinas de desenvolvimento humano, abordando temas transversais que atuam em habilidades e competências socioemocionais.

O curso é voltado para jovens de comunidades da Zona Norte e Oeste do Rio de Janeiro. Serão selecionados 10 estudantes da rede pública com idade entre 14 e 20 anos para integrar as turmas. Os alunos receberão uma ajuda de custo para participar dos 17 encontros do programa do projeto. Tendo 75% de frequência nas atividades, ganha um certificado.

Para se inscrever, o interessado deve preencher todos os campos do formulário NESTE LINK. No momento da inscrição, o candidato deverá anexar um vídeo de até 3 minutos de duração explicando porque ele quer participar do Projeto Oficina Maker. O vídeo deverá estar hospedado no YouTube ou outra plataforma digital que disponibilize o link para acesso. Este link deverá estar informado no formulário.

As inscrições abriram no dia 14 de fevereiro e terminarão no dia 28 deste mês. As aulas serão presenciais no prédio da Firjan Senai Sesi. O endereço é Praça Natividade Saldanha, 19 – Benfica, Rio de Janeiro.

Em caso de dúvidas, o interessado pode mandar um e-mail para [email protected]

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]