Dançarinos da Maré selecionados para uma das escolas internacionais mais importantes do mundo viajam hoje

A dupla mareense ocupará duas das 45 vagas a partir de outubro e ficarão por 3 anos em formação para obter o diploma de bacharelado em dança internacionalmente reconhecido
WhatsApp-Image-2019-07-04-at-15.28.17

Marlon Araújo de  23 anos e Luyd de Souza Carvalho de 22 anos conquistaram bolsas de estudos para a P.A.R.T.S, uma renomada escola de dança em Bruxelas – Bélgica. A P.A.R.T.S é reconhecida mundialmente como referência no ensino de dança contemporânea e o sonho de muitos dançarinos no mundo todo. Esses dois bailarinos favelados tem a oportunidade de “ganhar” o mundo através das suas artes e das suas estórias de vida neste espaço. 

Marlon e Luyd conquistaram bolsas de estudos para a P.A.R.T.S, uma renomada escola de dança em Bruxelas – Bélgica. Foto: Reprodução da internet

O rolê dos dois performers é o seguinte: o Marlon é filho de dois nordestinos; Um mestre de obra e uma cozinheira. A instabilidade financeira da profissão e a saída dele do estágio que trabalhava causou preocupação na família e, por conta disso, contava com a ajuda de seus pais segurando as pontas ali e outras acolá. Já o Luyd chegou a trabalhar desde a venda dos doces até ajudante de pedreiro. Tudo isso para se manter focado e seguindo com os seus sonhos de estar estabilizado financeiramente, fazendo a arte que ama. Desde crianças, os dois já frequentavam as aulas de dança contemporânea no CAM – Centro de Artes da Maré e desenvolveram o amor pela arte. Ingressaram na companhia de dança da coreógrafa Lia Rodrigues, que fica neste mesmo lugar, e também ocuparam o curso de dança na UFRJ – Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Na correria de conciliar todos esses compromissos, desde 2016 os rapazes já tinham uma perspectiva sobre estudar na P.A.R.T.S e trazer as experiências adquiridas para dentro da favela. Nesse mesmo ano, eles fizeram o teste aqui no Brasil e passaram nas primeiras etapas. Entretanto, na etapa final foram reprovados. De lá pra cá, eles aprimoraram suas expressões, trabalharam as falhas e resolveram fazer uma vakinha online. Se jogaram na última audição com outros 1.196 candidatos e agora estão de partida nesta quinta feira (04/07) e os rapazes pretendem chegar um pouco antes do início da formação para aprimorar o inglês. “Estamos indo com a Maré de 140 mil habitantes!”, disse Marlon ao falar da conquista. A dupla mareense ocupará duas das 45 vagas a partir de outubro e ficarão por 3 anos em formação para obter o diploma de bacharelado em dança internacionalmente reconhecido. Um dos objetivos dos dançarinos é voltar para favela com o que aprenderem.

Luyd com seus pais e de malas prontas. Foto: instagram Redes da Maré

O meu objetivo é voltar dessa formação direto para a Maré. Quando você encontra um lugar que você chama de lar, mesmo diante de ameaça da violência e tudo mais, você não troca por nada. E eu não consigo me ver morando em outro lugar, longe do meu lar.”, afirma Luyd.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]