DENÚNCIA: moradores relatam terem casas invadidas em operação no Alemão

WhatsApp Image 2016-08-03 at 11.16.19

Moradores relataram terem suas casas invadidas e reviradas por policiais militares e agentes da Policia Civil, na operação desta manhã no Complexo do Alemão.

WhatsApp Image 2016-08-03 at 08.40.35Logo no início da operação, nossa equipe recebeu através do Whatsapp do Jornal Voz da Comunidade, fotos e vídeos das casas reviradas que, segundo informações dos moradores, teriam sido reviradas pelos agentes. Uma das residencias teve suas portas arrombadas e todos os moveis jogados ao chão.

Foram diversas fotografias enviadas pelos moradores que mostram uma verdadeira cena de terror, vividas por eles.

“Quebraram a janela da minha porta e da minha sala, jogaram tudo no chão. Agora me diz, pra que isso? Sou trabalhadora e pago minhas contas em dia e não mereço isso…” Contou uma das moradores da Comunidade do Areal que teve sua casa invadida pelos militares.

Procuramos a assessoria de comunicação da Policia Civil e até o final desta matéria não obtivemos respostas sobre as invasões.Pedimos nota do Secretário de Segurança Pública, José Mariano Beltrame e também ainda não recebemos a respostas.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]