Esse impeachment representa você?

CiSce-YXAAEa7-y.jpg-large

O ano de 2016 sempre estará marcado na vida dos brasileiros, principalmente para aqueles que eram contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff.

É triste a situação atual da nossa política, é vergonhoso ver que as pessoas esqueceram qual o sentido da democracia, políticos corruptos com a “tal culpa no cartório”querendo exigir que um impeachment aconteça. Mas a verdade, é que muitos políticos pensaram e citaram seus maridos, filhos, esposas, religiões, porém esqueceram dos cidadãos brasileiros. Nenhum político a favor do impeachment demonstrou interesse em fazer mudanças no país, para aqueles que realmente precisam, os brasileiros. O único interesse exposto, era a intenção de tirar a presidente de seu mandato, parecia que se tratava de um problema pessoal entre eles, e não uma preocupação com mudanças e melhorias para o país.

A presidente Dilma Rousseff está afastada de seu mandato durante 180 dias, mas será que esse impeachment representa os brasileiros ou no mínimo a parcela majoritária? Fica essa dúvida em todos nós. A população saiu as ruas para manifestar contra e a favor do impeachment, percebemos com clareza a diferença entre uma manifestação e outra, mas não dependia somente de manifestações. Ocorreram votações na Câmara dos Deputados e o processo impeachment deu sequência ao Senado.

Agora nos resta aguardar como será a situação do país com o novo mandato de Michel Temer. É importante ressaltar que a democracia sempre será a melhor solução, independente de partidos políticos e classes sociais.

AUTOR:

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]