Exposição Travessias 2

Durante todo o período da exposição Travessias 2 – Arte Contemporânea na Maré, serão realizados cinco encontros, aos sábados, para discussão e compartilhamento de experiências e ideias com personalidades engajadas na transformação da cidade e também na criação de novos espaços simbólicos.

Artistas, gestores públicos, esportistas, ativistas e intelectuais participarão destes encontros, em uma dinâmica de apresentação de experiências e projetos seguida de entrevistas.

Não é uma conversa sobre artes visuais mas sobre cultura, educação e o novo cidadão carioca, indivíduo que avança sobre antigos valores de diferenciação (morro/asfalto; favelado/playboy) e quer entender e participar de algo maior que é a transformação cultural e o rompimento de fronteiras, propondo sempre a construção de um território aberto, múltiplo e criativo.

Em tempos de ocupação e retomada de territórios, os participantes dos Encontros Travessias 2 trazem os mais diversos olhares e perspectivas para uma ocupação mais participativa, democrática e criativa de territórios urbanos e também virtuais e artísticos.

O compromisso com um novo projeto de cidade e com a democratização e a descentralização cultural foi o guia para a escolha dos participantes.

– Sábado, 11 de maio, 16h:

Relato de artista: Carlos Vergara

Apresentação de projeto:  Ricardo Henriques, apresentando o tema “políticas públicas integradas no território e participação comunitária”.

Entrevista: com Fernanda Abreu e MV Bill

Outras informações: http://2013.travessias.org.br/programacao/

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]