Favela Holding lança primeira empresa de telefonia móvel social do Brasil

O Alô Social Celular tem como objetivo democratizar o acesso à comunicação e a internet

Favela Holding lança primeira empresa de telefonia móvel social do Brasil

Nesta quarta-feira (28), foi lançado o Alô Social Celular, com o objetivo de democratizar o acesso à comunicação e internet. A operadora foi criada por Celso Athayde e Thales Athayde, da Favela Holding. O evento de lançamento foi na sede da companhia em Barueri, São Paulo, e contou com a presença dos embaixadores da marca Hélio de la Peña, MV Bill, Nega Gizza, Dudu Nobre e Sérgio Loroza. 

O Alô Social disponibilizará um serviço de telefonia móvel pré-pago e vantagens de planos pós-pagos com preços em conta, para dar acesso à maioria da população. As vantagens da operadora incluem ligações, SMS, WhatsApp livre, internet ilimitada (mesmo após consumir 100% da internet, clientes continuam navegando em velocidade reduzida durante a duração do pacote), benefícios cumulativos, roaming gratuito e maior cobertura 4G em todo o Brasil. A previsão é de chegar a 4 milhões de clientes até junho de 2021.

Antes do lançamento, o Alô Social já atuava em parceria com a TIM no projeto Mães da Favela ON, iniciativa da Central Única das Favelas (CUFA). O objetivo era combater o isolamento digital de mães das favelas, distribuindo chips com acesso ilimitado à internet por seis meses e conteúdo de educação e empreendedorismo.

“A informação e a comunicação são os ativos mais importantes no combate ao isolamento digital. Quando tornamos possível que as pessoas adquiram os chips, se mantenham conectadas e se informem melhor, contribuímos para derrubar mais uma barreira de privilégio ligado ao poder aquisitivo”, diz Celso Athayde, CEO da Alô Social Celular.