Fundador do Voz da Comunidade é cotado como um dos 4 jovens que vão mudar o mundo pelo Jornal The New York Times

UPF-101215-Lexile-Print-page-003

Rene Silva foi nomeado também pelo jornal britânico The Guardian, em 2014, como um dos 6 jovens que estão mudando o mundo

UPF-101215-Lexile-Print-page-003
Rene Silva na revista do The New York Times Foto da Revista Betinho Casas Novas

Cotado como um dos 6 jovens que estão mudando o mundo pelo Jornal The Guardian da Inglaterra, Rene Silva de 21 anos ainda não parou de mostrar que podemos ter atitudes sustentáveis que mudam a maneira como todos vivem. Desta vez, o jovem carioca, cria do Morro do Adeus uma das 13 comunidades do grande Complexo de Favelas do Alemão, foi nomeado pelo maior jornal do mundo, o The New York Times dos Estados Unidos, como um dos quatro jovens que vão mudar o mundo com suas atitudes.

Na revista americana, Rene conta que está tentando mudar a maneira que as pessoas veem as favelas do Brasil. “Desde que ele era um garotinho em uma favela do Rio de Janeiro, ele queria mudar a forma como as pessoas pensam das favelas. Ele também queria mudar como os moradores de favelas pensam em si mesmos” conta o jornalista a revista americana. “As pessoas precisam saber que elas são poderosos…” completa Rene Silva.

Fundador e atual presidente do Jornal Voz da Comunidade há dez anos, Rene Silva sempre sonhou em mudar a situação da comunidade onde vive. Com 11 anos, ele viu que poderia mudar. Criou o Jornal dentro de uma escola e trouxe esse projeto para o Morro do Adeus, comunidade onde vivia. Desde então, com a repercussão do seu jornal, Rene junto com sua equipe, muda a vida de mais de 180 mil moradores das 13 favelas do Complexo do Alemão. O projeto foi tão grandioso que existe mais de 13 projetos iguais pelo Brasil.

 

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]