Hemorio recebe doação de sangue na Igreja da Penha nesta terça (09)

A ação é do Hemorio e vai das 10h até as 16h
Foto: Renato Moura/Voz Das Comunidades

Foto: Renato Moura / Voz das Comunidades

Nesta terça-feira 09 de Junho, das 10h até às 16h, ocorre a ação do Hemorio para doação de sangue no pátio da Basílica Santuário de Nossa Senhora da Penha, na zona norte da cidade do Rio, mais conhecida como Igreja da Penha. Houve queda de 50% na doação de sangue desde o início da pandemia do novo coronavírus.

Segundo o diretor do Hemorio, Luiz Amorim, não há risco de pegar o corona na doação de sangue, entretanto, quem teve contato com alguém diagnosticado com a Covid-19 precisa aguardar 30 dias para realizar a doação. Quem teve Covid-19 com sintomas leves precisa esperar pelo menos três meses. Já quem teve a doença e necessitou de internação pode doar apenas depois de um ano.

Veja o que é necessário para participar da ação do Hemorio na Igreja da Penha:

  • Ter no mínimo 16 anos e no máximo 69 – menores de 16 anos precisam levar autorização dos pais
  • Pesar mais de 50 kg
  • Estar bem de saúde
  • Levar documento de identificação original
  • Ter dormido no mínimo 6 horas na noite anterior
  • Não estar em jejum e nem ter comido alimentos gordurosos 4 horas antes
  • É obrigatório o uso de máscara 

Pessoas tatuadas e com piercings há menos de 1 ano só podem doar depois desse período de 12 meses. No caso de piercing oral ou genital é preciso não usar mais a peça para poder doar.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]