Instituto PROA oferece três mil vagas para capacitação profissional de jovens de baixa renda

O objetivo é disseminar e proporcionar capacitação profissional, comportamental e preparar para o mercado de trabalho
04 - Plataforma PROA - Crédito_ Guto Garrote

Foto: Guto Garrote

O Instituto PROA, ONG que cria oportunidades de desenvolvimento e empregabilidade para jovens de baixa renda, acaba de chegar ao Rio de Janeiro. O instituto visa oferecer aos jovens, entre 17 e 22 anos de idade, de baixa renda, que concluíram o Ensino Médio em escolas públicas ( e buscam seu primeiro emprego), oportunidade de se aperfeiçoarem para o mercado de trabalho de forma gratuita. As inscrições estão abertas até o dia 2 de julho. A plataforma online oferece 100 horas de aula, com orientação e apoio de tutores em encontros semanais ao vivo.

Foto: Guto Garrote

Desde 2007, a ONG paulista tem como objetivo preparar os jovens para o mercado de trabalho dentro de temas importantes para uma boa carreira profissional, com temas como autoconhecimento, Planejamento de Carreira, Projeto de Vida, Raciocínio Lógico, Comunicação e Trilha Técnica. Ao final, os alunos que concluírem estarão com uma boa base para participarem de processos seletivos para vagas de posições de início de carreira e primeiro emprego. Todos receberão certificado de conclusão emitido pelo PROA. As aulas serão transmitidas através da plataforma da ONG no dia 5 de julho.

“Nossa meta é contribuir para que os jovens tenham oportunidades de trabalho e estejam preparados para iniciar a carreira profissional. Segundo dados divulgados recentes pelo IBGE, o desemprego entre os jovens de 18 a 24 anos ficou em 31,4% no 3º trimestre de 2020. É o maior índice já registrado. A falta de experiência e oportunidades de estudo, aliado ao cenário da pandemia, faz com que os jovens sofram mais com o desemprego. Por isso, todo esforço e dedicação para ajudar esse jovem é válido. Acreditamos que quanto mais cedo esse jovem tenha contato com habilidades que ainda não foram desenvolvidas ou que precisam ser aprimoradas, mais chances eles terão de ser bem-sucedidos profissionalmente, independentemente do que eles queiram fazer”, afirma Alini Dal’Magro, CEO do Instituto PROA.

A iniciativa conta com a parceria da Procter&Gamble, da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Energia e Relações Institucionais (SEDEERI) e da Companhia de Desenvolvimento Industrial do Estado do Rio de Janeiro (CODIN RJ).

Para se inscrever ou mais informações basta acessar este site.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]