Jovens da periferia criam vakinha online para participar de conferência nos Estados Unidos

Rebeca Gaudêncio Lima, de 20 anos, é moradora da Estrada do Itararé, no Complexo do Alemão e foi uma das selecionadas para participar da Brazil Conference 2020
Ismart_na_BC__Foto_de_Capa__1_

O Ismart na BC é uma parceria entre o time de diversidade da Brazil Conference 2020 e o Instituto Social para Motivar, Apoiar e Reconhecer Talentos (Ismart). Juntos, eles vamos levar cinco jovens brasileiros de alto potencial, selecionados com base em suas trajetórias inspiradoras, para a Brazil Conference 2020. Nessa oportunidade eles terão a possibilidade de expandir suas redes, discutir os desafios do Brasil com diversas lideranças brasileiras, conhecer as Universidades de Harvard e MIT e sonhar mais alto!  

Para ajudar nos custos, os estudantes selecionados estão promovendo uma vakinha online. O dinheiro arrecadado cobrirá despesas logísticas da viagem aos Estados Unidos.

Rebeca Gaudêncio Lima, de 20 anos, é moradora da Estrada do Itararé, no Complexo do Alemão e foi uma das selecionadas para participar da Brazil Conference 2020. “Nós esperamos com essa oportunidade mostrar que existem jovens pobres e negros que também podem discutir sobre temas relevantes que podem transformar o nosso país e esperamos trazer insumos e ideias que possam promover uma transformação real no meio em que vivemos”, conta a bolsista graduanda em Economia na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

Rebeca é moradora do Alemão e foi uma das selecionadas para participar da Brazil Conference 2020. Foto: Divulgação

Quem colaborar com a vakinha tem a opção de saber se a ida dos cinco participantes do Ismart foi bem-sucedida. Os doadores vão receber um email com um relato da viagem, incluindo fotos.
CLIQUE AQUI PARA FAZER SUA DOAÇÃO

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]