Lei do fim das sacolas plásticas começa a valer a partir da próxima quarta

De acordo com a lei sancionada pelo Governo do Estado, o uso das sacolas plástica será proibida nos supermercados e estabelecimentos comerciais
Alguns moradores da cidade de Ribeirão Preto, SP, foram pegos de surpresa hoje, com a nova medida nos supermercados do município, que não estão distribuindo sacolas plásticas para que seus clientes levem seus produtos. Muitos consumidores tiveram que improvisar carregando as mercadorias nas mãos, ou em caixas de papelão.
Foto: Piton / A Cidade / Futura Press
25/01/2012
Alguns moradores da cidade de Ribeirão Preto, SP, foram pegos de surpresa hoje, com a nova medida nos supermercados do município, que não estão distribuindo sacolas plásticas para que seus clientes levem seus produtos. Muitos consumidores tiveram que improvisar carregando as mercadorias nas mãos, ou em caixas de papelão. Foto: Piton / A Cidade / Futura Press 25/01/2012

Sacolas plásticas ficam fora de circulação 

A lei de autoria do Deputado Estadual Carlos Minc (PSB), está em fase de adaptação e chegará ao fim no próxima quarta-feira, dia 26/06 e segundo as novas regras, as sacolas deverão ser reutilizáveis, na cor verde, e biodegradáveis, na cor cinza. Os comerciantes poderão cobrar uma taxa de no máximo seis centavos por unidade, e deverá ter resistência entre 4 e 10 quilos e em sua composição deve ter pelo menos 51% de material renovável. 

Estima-se que dois bilhões de sacolas plásticas serão retiradas de circulação, que dispostas inadequadamente no meio ambiente levam mais de 100 anos para se decompor, com a nova lei em vigor. Com isso, ajudaria a preservação da natureza, diminuindo o impacto das enchentes e evitando inundações.

O Inea (Instituto Estadual do Ambiente) será o órgão responsável pela fiscalização em toda Cidade.  Em caso de descumprimento da Lei a multa pode variar de R$ 342 a R$ 34,200 reais.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]