Talento da Favela da Kelson’s,contraria as estatísticas

20151221102708

O papo hoje é com o boxeador Douglas Andrade,mais conhecido como guinho,cria da Favela da Kelson’s. Atualmente ele está com 18 anos,porém começou a praticar aos 14 anos o seu esporte favorito,na ONG Luta pela Paz,dentro da Favela da Kelson’s. Neste papo com Douglas, ele fala sobre inicio da carreira, seus objetivos,sonhos e conquistas no ringue.Pega a Fita!!

20151221102654

Anderson- Em que ano e lugar você começou a treinar boxe? Quando foi sua primeira luta?

Eu comecei a treinar em 2012, na favela da kelson’s, na ONG Luta pela Paz. Minha primeira luta foi em 2013, porque no ano de 2012 quando comecei, eu não levava muito a sério,treinava só de vez em quando.

Anderson- Como pugilista,qual é o seu objetivo principal?

É chegar à Seleção Brasileira de Boxe, e não vai demorar muito não.

Anderson- Tem títulos no boxe?

Tenho. Campeão paulista 2 vezes na minha categoria(até 49kg)Campeão do Torneio mais famoso do boxe brasileiro, Forja de Campeões, Campeão cinturão de ouro, Campeão luvas de ouro, Vice campeão brasileiro e Bicampeão brasileiro.

Anderson- Qual foi sua luta mais difícil,dentro do ringue?

Foi a final do campeonato brasileiro em Aracaju, capital do estado de Sergipe.

Anderson- Já pensou em desistir do boxe ?

Já sim. O que me fez prosseguir foi eu ter entrado pra Marinha do Brasil.Pois sou atleta da Marinha do Brasil e da ONG Luta pela Paz.

Anderson- Momento mais marcante da sua carreira?

O momento mais marcante foi eu ter sido Bicampeão brasileiro. Muito emocionante.

Anderson- Se não fosse pugilista,o que você seria?

Certamente se não estivesse no boxe, iria estudar pra ser Engenheiro.

Anderson- Por você ser um atleta negro,já sofreu racismo?

Graças a Deus nunca sofri racismo.

Anderson- O que você não faria por dinheiro nenhum?

Não mataria e nem consumiria drogas.

Anderson- Quais são os seus maiores sonhos?

Meus maiores sonhos são: Comprar uma casa pra minha mãe,ser campeão olímpico e o sonho que todo pugilista almeja alcançar,que é o título de campeão mundial.

Anderson- Vamos para o Papo Rápido?

Já é.

Anderson- Filme?

As aventuras de Pi

Anderson- Melhor do Brasil?

Nós

Anderson- Pior do Brasil?

Corrupção

Anderson- Família?

A base de tudo,amo muito.

Anderson- Dinheiro?

É bom,mais incomoda.

Anderson- Amigos?

Minha mãe e meus irmãos.

Anderson- Bebida?

Coca-Cola

Anderson- Comida?

Estrogonofe de frango.

Anderson- Esporte?

Boxe

Anderson- Frase marcante?

Que minha coragem seja maior que meu medo… E minha força seja tão grande quanto minha fé.

Anderson- Deus?

Tudo pra mim.

Anderson- Pra fechar com chave de ouro,a quem você agradece?

Primeiramente a Deus,minha família,e aos meus treinadores Gibi da ONG Luta pela Paz,e o tenente Nemo da Marinha do Brasil.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]