Mais uma criança é atingida por tiro em comunidade do Rio de Janeiro

Segundo moradores a criança foi atingida em frente ao portão de casa após um tiroteio

Imagens que foram compartilhadas no Facebook, mostra o desespero dos moradores no resgate de Vinicius, de 11 anos de idade. Segundo os moradores o menino foi atingido após uma intensa troca de tiros na comunidade do Parque Alegria, Complexo do Caju.

Vinicius, foi socorrido por moradores em seus veículos particulares até o Upa da Maré mas não resistiu aos ferimentos e morreu. Moradores revoltados com a situação, fizeram um protesto na principal via de entrada da comunidade na Avenida Brasil e chegaram a entrar em confronto com homens da Tropa de Choque da Policia Militar. Segundo os moradores da região, o disparo teria sido feito por um policial militar que disparou com sua arma em direção aos moradores acertado a criança.

A Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP) determinou a abertura de um Inquérito Policial Militar (IPM) para apurar as circunstâncias da morte de uma criança na tarde dessa quarta-feira, 23.09, na comunidade do Caju, na Zona Norte. A Polícia Civil investiga o caso e policiais da UPP Caju que patrulhavam o local onde o menor foi baleado serão afastados do serviço nas ruas.

Sem título
Imagens divulgação da internet

TIROTEIO AINDA PERSISTE 

Pelas as redes sociais, moradores das comunidades que formam o Complexo de Favelas da Maré ainda relatam as intensas trocas de tiros na região recém ocupada pela a Policia Militar. “Muito Tiro aqui no P.U (Parque União). Como vou voltar pra casa?…” Relata uma moradora em sua rede social. Na região, a Página no Facebook “Maré Vive” alerta sempre os moradores da região sobre as trocas de tiros, sendo constante nos últimos tempos.

 

 

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]