O que é gordofobia?

84E5D1BA-0D34-418C-8E11-1264B48DE959

ARTIGO DE OPINIÃO  – Gordofobia é um termo bastante em voga e, sucintamente, significa uma aversão à gordura e a pessoas gordas. Estamos inseridos em uma sociedade que preza pela magreza ou pelo corpo sarado, definido na academia, e quando alguém está acima do peso dito como saudável e normal sofre, infelizmente, consequências que vão desde um olhar de desprezo até mesmo ofensas verbais.

Em entrevista ao canal “Todas Juntas”, a atriz Mariana Xavier falou sobre o assunto e contou que tomava remédios para emagrecer e foi justamente nessa busca incansável pelo corpo perfeito que acabou engordando cerca de 20 kg. Além disso, adiou os planos de trabalhar na TV por conta da forma física e de alguns comentários que diziam que ela estava gorda para televisão. A capacidade de desenvolver algum ofício não pode estar relacionada à aparência física, esse é um preconceito embutido na cabeça de muitos indivíduos.

A falta de representatividade e a divulgação do magro como sinônimo de beleza faz com que muita gente sofra e acabe realizando dietas malucas, sem a ajuda de um profissional especializado, tomando inúmeros medicamentos, que podem prejudicar a saúde, se privando de ir a praia, de usar um biquíni ou uma sunga, por exemplo. A autoestima, desta forma, torna-se cada vez mais baixa e os resultados nunca serão satisfatórios, porque o problema não é o corpo, o psicológico é que fica abalado.

Na exposição “O corpo é a casa”, do artista austríaco Erwin Wurn, o corpo é descaracterizado em algumas peças para que caiba dentro de um molde. É feita uma analogia aos modelos sociais, onde muitos indivíduos perdem sua essência para se encaixarem num sistema, mesmo estando completamente desconfortáveis e irreconhecíveis. Já outras, têm tamanhos exagerados e causam desconforto por simbolizar o corpo de uma maneira “anormal”, mencionando, implicitamente, como estamos acostumados a vê-lo padronizado e, quando não é representado assim, causa estranhamento ou riso.

Ser magro não é sinônimo de saúde, assim como ser gordo não é de doença. Alguns comentários como “nossa, seu rosto é tão bonito” ou “por isso que está gordo” são extremamente preconceituosos e desumanos. Devemos respeitar e nos policiar para não reproduzirmos, mesmo que sem a intenção de ofender, expressões enraizadas que menosprezam e ferem as pessoas.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]