Parte de carro alegórico desaba deixando 16 componentes feridos

01 (204)
Foto: Betinho Casas Novas / Jornal Voz das Comunidades 

O carro da escola Unidos da Tijuca teve o terceiro andar desabado, deixando pelo menos 16 feridos

O segundo carro a entrar na avenida pela Unidos da Tijuca sofreu um acidente, ao entrar na avenida. O acidente aconteceu na entrada da concentração, local onde outras 20 pessoas ficaram feridas no desfile do grupo de acesso.

Uma das componentes ferida sendo socorrida pelo corpo de bombeiros Foto: Betinho Casas Novas / Jornal Voz das Comunidades

O terceiro andar do carro “Nova Orleans” desabou, caindo em cima de componentes que estavam no segundo andar. Homens do Corpo de Bombeiros rapidamente fizeram os primeiros socorros, levando pelos menos cinco feridos de ambulância, para o Hospital Souza Aguiar. Duas pessoas foram levadas em estado grave para o Hospital com Traumatismo craniano e Traumatismo abdominal.

A escola continuou o desfile, enquanto o carro acidentado ficou parado na entrada da avenida. Após 20 minutos na avenida, o carro foi levado para o recuo da bateria, para que os demais carros e ALAS pudessem passar.

Socorristas com maca indo ao local do acidente Foto: Betinho Casas Novas / Jornal Voz das Comunidades

Outro acidente

O local onde ocorreu o acidente com o carro da Tijuca é o mesmo onde, no desfile anterior, do grupo de acesso, cerca de 20 pessoas foram atropeladas por um carro do Paraíso do Tuiuti. Entre os feridos, quatro profissionais da imprensa, entre fotógrafos e jornalistas, foram feridos, dois deles chegaram a ser socorridos em estado grave.

 

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]