Prefeitura do Rio planeja iniciativas de combate à violência contra a mulher

Violencia-intrafamiliar-Cómo-afecta-tu-vida

Comunidades como Vila Kennedy e Cidade de Deus são prioridades de atuação

 

O prefeito Marcelo Crivella, recebeu na segunda-feira (18), o convite para aderir ao programa Rede Brasil Mulher, da Secretaria Nacional de Políticas para as mulheres. A secretária especial, Fátima Pelaes, foi a responsável pelo chamado cuja iniciativa visa expandir, juntamente ao governo federal, ações de combate à violência contra a mulher.
O Rede Brasil Mulher tem como objetivo reduzir a desigualdade de direitos e oportunidades entre homens e mulheres, oferecendo suporte ao público feminino com temáticas sobre saúde, educação, autonomia, luta contra à violência e empoderamento e poder de fala. O projeto é formado pela união dos governos federal, estadual e municipal além da sociedade civil e iniciativa privada.
Os Complexos do Alemão, Maré e do Chapadão, além da Vila Kennedy e Cidade de Deus, serão as primeiras comunidades de atuação, definidas pela Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos. As ações serão incluídas no Plane Estratégico do município.
Segundo o jornal Aib News, Leda Azevedo, secretária de Assistência Social e Direitos Humanos, acredita que o acesso a informações das beneficiárias do Bolsa Família irá ajudar a por os novos planejamentos em prática na cidade. O “Menina Moça Mulher” também foi abordado, o projeto terá um espaço na Lapa para lidar com diversos assuntos, entre eles gravidez na adolescência e dependência química.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]