Presépio é inaugurado por grupo de moradores na Rocinha

presepio-sete-na-rocinha

Um morador passa, para e tira uma foto. Minutos depois, outros moradores repetem o gesto. O alvo das fotografias é um presépio construído e inaugurado na sexta-feira (28), por moradores da localidade conhecida como “Sete”, próximo a Estrada da Gávea, na Rocinha. Reis Magos, José (pai de Cristo), Virgem Maria (mãe de Cristo), Menino Jesus e outras peças compõem o cenário com direito a iluminação e uma árvore de natal com 2 metros de altura.

A ideia surgiu com o morador Ivan Martins, 64 anos, ex-presidente da escola de samba Acadêmicos da Rocinha – de 1999 a 2003. Após o rompimento com o samba, ele decidiu se dedicar a montagem da obra com a ajuda de moradores.

“Gastamos uma quantia simbólica. Nem foi muito. Mas é importante a gente se unir para fazer o bem. A gente se sente orgulhoso, mesmo vendo que muita gente não se mexe pra ajudar. Fazemos porque gostamos.”

Antes do presépio, as decorações natalinas próximo ao “Sete” começaram há 8 anos. Todo ano os moradores e Ivan instalam uma árvore de natal na região – a mais alta teve 8 metros. Os moradores estavam tentando construir o presépio faz 4 anos, mas por falta de financiamento não foi possível realizar. “O trabalho de um artesão é caro. Um pedaço de isopor para construir um rei Mago custa R$ 400,00”, explica ele.

A solução para o dinheiro veio através do armazenamento de latas de alumínio. Uma caixa foi construída para que moradores jogassem a lata dentro dela. Nesse ano, os moradores conseguiram arrecadar cerca de R$ 300,00 e organizaram um rateio entre eles para completar os gastos com a obra. Por ter conhecimento sobre esculturas carnavalescas e amizades com artesãos, Ivan conseguiu descontos na construção dos objetos para o presépio.

A inauguração foi marcada pela benção do Frei Arcanjo, da igreja Nossa Senhora da Boa Viagem e atraiu moradores da favela. A obra ficará exposta até o dia 28 de janeiro de 2015. Feliz com a inauguração, Ivan já pensa no ano que vem. “O ano que vem vamos trazer uma novidade para o presépio”, exalta.

Texto originalmente publicado em: VivaRocinha.org

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]