Rioluz conserta poste no Morro da Baiana após mais de dois meses sem energia

WhatsApp Image 2018-06-27 at 7.24.12 PM

Se o medo de ser assaltado em plena luz do dia é cada vez maior, imagina quando a rua em que você mora fica sem iluminação à noite? Esta era a realidade até a última terça-feira (26/06) dos moradores da Rua Padre Inácio, no Morro da Baiana, no Complexo do Alemão.

Há mais de dois meses os moradores conviviam com medo por conta do constante breu devido à falta de luz em um poste na rua e estavam no aguardo de que algo fosse feito. O problema só aumentava porque mesmo não tendo o serviço de iluminação pública ainda tinham que pagar a taxa de serviço mensal.

Tínhamos uma contradição, pois um dos objetivos da prefeitura com a obrigatoriedade do pagamento da taxa de serviço era: “não só a manutenção de toda a rede de postes de luz, mas também a prevenção de problemas de iluminação”.

Esse caso chegou à nossa redação na semana passada (20/06) e imediatamente acionamos a Associação dos Moradores da Baiana, onde o presidente Renato, entrou diretamente em contato com a Rioluz. A previsão nos dada foi cumprida nesta terça-feira.

Logo pela manhã funcionários da Rioluz estiveram no local e por fim resolveram o problema. Os moradores nos encaminharam fotos em que mostram a rua completamente iluminada.

Seguimos com o nosso propósito de estar ao lado da comunidade na resolução de problemas para que histórias sejam levadas a conhecimento das autoridades e organizações e tenham um retorno positivo a quem necessita de atendimento.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]